domingo, 9 de janeiro de 2011

EU QUESTIONO

Eu questiono
A pálida face do luar
Questiono também o amar
Carregado de pedras
Jogadas dentro do mar

Eu questiono
O suspiro apaixonado
Um olhar que me é jogado
Em nome de um receio
Quanto medo instigado

Eu questiono
Meu talento para a intriga
Quanta dor que te castiga
Para ter o meu abraço
Entoando a mesma cantiga

Eu questiono
Porque tanto questionar
Mas questiono sem falta
Porque tanto se incomodar
Com meu pensar em voz alta

3 comentários:

Laura disse...

primo, eu não me incomodo, juro! \o

Kleber Godoy disse...

Oi,

Estamos aqui para te avisar que deixamos em nosso blog um selo de qualidade de presente pra você! Pega lá...

Abraços,

Kleber e Jonathan
oteatrodavida.blogspot.com

Nelson L. Rodrigues disse...

indiquei teu blog para o selo de qualidade. veja as regras.
http://filocinetica.blogspot.com/2011/01/selo-de-qualidade.html

Parabéns!